Atriz americana adota seu segundo filho

O processo de adoção no Brasil é algo que ainda gera muitas polêmicas. A demora para conseguir adotar, toda a burocracia para entrar no processo e dificuldade em crianças mais velhas serem adotadas são alguns dos pontos que são desafiantes quando o assunto é adoção no Brasil.

Porém, num movimento contrário a isso tudo, tem crescido cada vez mais o número de celebridades do mundo inteiro que resolvem adotar uma criança.

Kristin Davis, que ficou famosa por atuar como uma das personagens principais da série “Sex and The City”, também é um exemplos de celebridades que resolveram adotar.

Em 2011, ela adotou Gemma Rose, uma menina negra de 7 anos de idade.

Segundo a atriz, em entrevista para a People, só depois que ela adotou Gemma foi quando ela começou a entender o quanto o racismo pode afetar uma pessoa.

Preocupada com isso, ela sempre ensinou para sua filha o quanto ela é linda por ter os cabelos cacheados e a pele negra. Ela sempre se preocupou em empoderar sua filha.

E ela gostou tanto desse papel de mãe, que esse ano resolveu adotar mais um filho.

Para ela, isso é tão importante que até mesmo na série ela levanta esse assunto, já que sua personagem adota uma asiática.

No Brasil, alguns famosos também fazem parte desse movimento. A jornalista Glória Maria, por exemplo, adotou as irmãs Maria e Laura.

Em entrevista, ela contou que não tinha pensado em adotar. Porém, sentiu que as duas escolheram ela e acabou seguindo no processo de adoção.

Regina Casé, Drica Moraes, Gal Costa também estão nessa lista. Gal Costa, por exemplo, descobriu que não poderia engravidar, por isso acabou adotando um lindo menino que mudou sua vida para sempre.

Segundo dados do Conselho Nacional de Justiça, em 2016, 7.158 crianças e adolescentes deixaram de ser adotados, e o principal motivo para isso acontecer é a exigência de um perfil específico: branca e menor de 4 anos.

O estado onde as pessoas mais adotam é no Paraná e onde tem mais criança para adotar é em São Paulo.

Então, esses dados nos mostram que, se não mudarmos o perfil de exigência das pessoas que querem adotar uma criança, ainda vamos continuar com muitas delas crescendo em orfanatos e sem o aconchego de uma família.

Isso é ruim para toda a sociedade, então, todos saímos perdendo com isso.

E você, o que acha sobre esse assunto? Qual sua opinião?

Compartilha com a gente o seu ponto de vista, vamos discutir esse assunto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *